Mensagem de Dom Filippo Santoro

Atual bispo de Petrópolis vai assumir Diocese de Taranto na Itália. Ele foi nomeado por Papa Bento XVI e escreve uma mensagem a todos os amigos
Dom Filippo Santoro

Recebo com obediência e espírito de fé a nomeação do Santo Padre Bento XVI para a Arquidiocese de Taranto consciente de uma nova etapa que se abre na minha vida. Desde que me foi comunicada a notícia, fiquei com o coração agitado e apertado pelo fato de ter que interromper o caminho muito positivo que estamos percorrendo juntos desde o dia em que entrei na querida Diocese de Petrópolis, em 11 de julho de 2004.
Na minha chegada recebi uma acolhida calorosa por parte dos padres, dos religiosos e religiosas, dos fiéis leigos e das autoridades das nossas cidades e do Estado do Rio de Janeiro. Conhecendo as pessoas e trabalhando com elas, cresceu a estima e a amizade e o compromisso comum para o bem da Igreja e do nosso povo. Em todas as minhas atividades me moveu o desejo de comunicar a beleza de Cristo que, vivo entre nós, transforma a vida. Isso se expressou no nosso Plano Pastoral de Conjunto que contribuiu a dar unidade à nossa Diocese e que inspirou todas as atividades pastorais. A grande Assembléia Diocesana deste ano, culminada em Teresópolis com a solene liturgia no ginásio “Pedrão”, testemunha a unidade da nossa Igreja e sua vitalidade.
Sinto muito em ter que deixar os nossos padres, religiosos, religiosas, diáconos, seminaristas, candidatos ao diaconato permanente e fiéis de todas as comunidades. Sinto desde já muita saudade em ter que deixar o Seminário Nossa Senhora do Amor Divino. Agradeço sinceramente pela colaboração que me foi dada, particularmente pelos padres, que permitiu desenvolver um projeto unitário e incentivar o espírito missionário desejado pela V Conferência do Episcopado Latino-americano de Aparecida. Sem a colaboração de todos isso não seria possível. Aproveito desta circunstancia para pedir perdão das minhas fraquezas e faltas que, porém não foram intencionais, mas fruto de limitações humanas.
Grande parte do meu tempo e das minhas energias foi dada para a recuperação da Universidade Católica de Petrópolis, que encontrei sujeita a intervenção pública e que agora esta em pleno crescimento. Consegui recursos da Europa, fechei convênios com o Governo do Estado e do Município e conseguimos, entre outras conquistas, uma nova pós-graduação, em Direito. Agradeço os reitores, os professores e todos os meus colaboradores. Deixo a Universidade em boas mãos, com perspectivas animadoras.
Neste ano de 2011, em janeiro, tivemos a catástrofe das chuvas na nossa Região Serrana. Nas várias cidades atingidas incentivei os nossos fiéis a se empenhar em favor dos flagelados e da reconstrução. Para dar continuidade ao trabalho do primeiro momento, formamos na Diocese uma entidade de atendimento aos desabrigados: a “Presença Samaritana”. Em Petrópolis promovemos quatro audiências públicas para estimular continuamente as autoridades em vista de uma reconstrução humana e urbanística das áreas de risco da Cidade. Para dar continuidade a este trabalho nasceu a Frente Pro Petrópolis, composta por varia entidades da nossa sociedade que trabalham para o bem comum. Fico mais sereno sabendo que o trabalho começado está sendo continuado por pessoas sérias e comprometidas com o bem comum.
Aos pés de Nossa Senhora do Amor Divino comecei o meu ministério de Bispo em Petrópolis e agora, deixando a Diocese, termino com a grande satisfação de ter instituído o nosso “Santuário Mariano” na Paróquia de Nossa Senhora. do Amor Divino em Corrêas. Renovando a oferta da vida a Maria quero terminar este meu serviço episcopal. Agradeço à Mãe de Deus pelo auxilio que constantemente me ofereceu durante estes anos e Ela ficará sempre ligada ao meu ministério.
Ao seu amor de Mãe entrego a querida Diocese de Petrópolis, certo que a obediência ao Santo Padre e à Igreja, mesmo no sacrifício, é fonte de paz e de crescimento na fé para mim, para os meus colaboradores e todos aqueles que encontrei durante estes anos.
Muito obrigado pela amizade que me ofereceram e rezem pela minha nova missão.
Na certeza que a Diocese de Petrópolis tem um lugar cativo no meu coração, saúdo a todos com uma afetuosa bênção.

+ Filippo Santoro
Petrópolis, 21 de novembro de 2011
Festa da Apresentação de Nossa Senhora