Papa canoniza a primeira índia norte-americana

Reuters

O papa Bento XVI canonizou sete novos santos no último sábado, dia 20, entre eles a primeira índia norte-americana a se tornar santa.

Milhares de peregrinos de todo o mundo compareceram à Praça São Pedro para testemunhar a cerimônia de reconhecimento aos santos, que incluiu Kateri Tekakwitha, uma norte-americana do século 16 conhecida como Lírio dos Moicanos.

A multidão contava com centenas de fiéis dos Estados Unidos: dos 2,5 milhões de índios americanos, a estimativa é que 680 mil sejam católicos, um legado do sucesso de missionários na conversão da população indígena.

Muitos peregrinos levavam a bandeira das Filipinas e retratos de Pedro Calungsod, morto durante o trabalho missionário em 1672. Ele se tornou ontem o segundo santo filipino. Retratos dos novos santos - incluindo o jesuíta francês Jacques Berthieu, o padre italiano Giovanni Battista Piamarta, a freira espanhola Carmen Salles y Barangueras e a alemã Anna Schaffer - estavam pendurados na fachada da Basílica de São Pedro.

REUTERS