"Benjamin" ganha o prêmio Jabuti

Livro do professor de literatura Biagio D'Angelo reúne texto e desenhos em uma história singela e poética que se articula como notas musicais em uma partitura

Um um garotinho sensível e observador que já avisa, logo no início: “Meu nome não é Benjamin - é mais difícil de ser pronunciado” e não revela qual é. Assim Benjamin, por meio da identificação e da intimidade, revela as emoções, os sonhos e angústias desse estado de infância. O personagem relembra um dos episódios mais marcantes de sua vida, na casa da avó, quando conheceu uma gatinha cinzenta, muito astuta e “será?” a responsável pelo desenvolvimento de suas crises de asma.

Para curá-las, o Dr. Caraluna recomenda à mãe do garoto que ele comece a desenhar. Mas o remédio não é dos mais fáceis. O enredo de Benjamin é apenas uma pequena parte dessa narrativa poética que relata a vida de um garoto adoentado, com limitações para viver a infância em plenitude, em razão de sua grande dificuldade respiratória. Com uma edição primorosa, texto e ilustrações se articulam como notas musicais em uma partitura. O livro, do professor de literatura Biagio D'Angelo, ganhou o prêmio Jabuti na categoria infantil, ilustrado pelos delicados desenhos de Thais Beltrame.

"Benjamin – Poema com desenhos e músicas é um livro que fala da vida e das coisas que podem marcar nossa travessia pelas diferentes idades que enfrentamos. Benjamin pode estar velho ou menino enquanto narra, porque carrega em seu ser todas as idades da vida", aponta a resenha de Juliana Silva Loyola, professora do Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).

Biagio D’Angelo nasceu na Sicília de onde saiu para estudar na Universidade de Veneza. Viajou muito a trabalho: Moscou, Bruxelas, Lima, São Paulo e Budapeste, sempre dando aulas de Literatura Comparada, Teoria Literária; apreendendo línguas e costumes; escrevendo artigos; lendo muitos livros e conhecendo pessoas e paisagens.

Segundo o autor, Benjamin foi pensado por muito tempo e escrito em português. "O português do Brasil é a minha língua da memória, do ritmo, do sol que deixei na minha terra natal. Benjamin foi escrito com a companhia de Manoel de Barros, Guimarães Rosa, Ana Maria Machado e Angela Lago", afirma. Biagio mora atualmente em Porto Alegre, onde dá aulas na PUC do Rio Grande do Sul.

Benjamin – Poemas com Desenhos e Músicas
Autor: Biagio D’Angelo
Ilustrações: Thais Beltrame
Editora Melhoramentos
Encomendas: Livraria Companhia Ilimitada (11) 2950-4683 ou (11) 2950-4683
livrariciailimitada@gmail.com