Vai para os conteúdos
Logo Tracce
Compartilhar no Facebook   Compartilhar no Twitter   Compartilhar no Linkedin   MySpace

OS FATOS

Para Madre Teresa, um santuário em Pristina

por Paola Ronconi
27/9/2017 - Há vinte anos da morte e um da canonização, no dia da sua memória litúrgica, 5 de setembro, foi consagrado um Santuário dedicado à Madre Teresa de Calcutá.

O Santuário fica em Pristina, capital de Kosovo, e foi financiado com as doações dos fiéis albaneses, que contribuíram desde todo o mundo, para lembrar a santa.

Presidindo a celebração, enviado especial pelo Papa, esteve o Cardeal Ernest Simoni Troshani, que também é albanês e vítima da repressão do regime comunista. O Conselho pela comunicação da Administração Apostólica de Pristina explica que o santuário tem dois objetivos: “Possibilitar que volte e se encarne nas nossas mentes e nos corações a vida e a mensagem de Madre Teresa, assim como a sua intercessão pela nossa Igreja e o nosso povo”.

O projeto da nova Igreja foi iniciado desde 2005, quando foi colocada a primeira pedra, a partir do desejo do então presidente Ibrahim Rugova e do Arcebispo Mark Sopi. Depois da morte de ambos, a iniciativa sofreu alguns atrasos, mas foi relançada pelo Arcebispo Dodë Gjergji. A herança espiritual de Madre Teresa, em uma região marcada por um passado de violência recente, é vista de uma maneira especial. O porquê foi explicado bem pelo Papa Francisco, no dia da canonização: “Que esta incansável agente de misericórdia nos ajude a entender mais e mais que o nosso único critério de ação é o amor gratuito, livre de qualquer ideologia e de qualquer vínculo e que é derramado sobre todos sem distinção de língua, cultura, raça ou religião”.

A Basílica, projetada pelo arquiteto italiano Livio Stericchio, foi construída sobre um terreno que foi colocado à disposição por Rugova. Trata-se de um edifício imponente: 32 metros de altura e 77 metros de cumprimento.

Outras notícias

 
 

Credits / © Sociedade Litterae Communionis Av. Nª Sra de Copacabana 420, Sbl 208, Copacabana, Rio de Janeiro - RJ
© Fraternità di Comunione e Liberazione para os textos de Luigi Giussani e Julián Carrón

Volta ao início da página